sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo


Hoje é dia 31 de dezembro, exatamente ás 00h00 mais um ano é deixado para trás, porém mais um está vindo pela frente. Um ano que vem com a promessa de ser diferente, de ser o melhor. Mas sabe 2010 não foi um ano tão ruim, pelo menos para mim, eu chorei, sofri, mas também sorri e me diverti. Pode não ter sido o ano que tudo deu certo, mas pequenas coisas que deram certo salvaram o meu ano.
Apesar de este ano ter sido o ano do meio termo, das dúvidas e dos medos, escola nova, amigos novos, idéias novas, gostos novos, sonhos novos, mudou tudo, mas mudou para melhor eu conheci tanta gente nova que nunca pensei que seria amiga, um pessoal diferente de mim, mas ao mesmo tempo tão iguais que até me assustam, pessoas que eu sei que vou levar pra vida inteira.
Eu sei que a promessa de passar um ano sem amar, sem sofrer e sem chorar, eu não fui forte o suficiente para cumprir, me deixei levar, a vida me arrastou e aqui estou. Sofri, chorei, mas amei ou to amando ou sei lá como chamo isso. Mas desta fez vai ser diferente, a meia noite, irei olhar para o céu e lembrarei das melhores coisas que me aconteceram nesse ano e irei prometer milhares de coisas para mim, e entre elas estará a missão de fazer 2011 um ano melhor que 2010, mas esta promessa eu irei cumprir.
                                                               paulagrando

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Então é Natal


As luzes da cidade se acendem em uma perfeita harmonia de cores, todos os presentes já estão comprados e postos de baixo da árvore, a ceia está na mesa e todos com um sorriso no rosto esperando ansiosamente pelo momento da troca de presentes. E os outros? Aqueles que estão sentados na calçada com fome? Aqueles que nunca pensaram em receber presentes? E o que você vai esperar desse natal? Mais uma roupa de marca, um celular novo? Espere isso mas não deixe que a chama do natal se apague dentro do seu coração, lembre-se dos que tem pouco e agradeça a Deus pelo o que você tem. Um ótimo natal a todos <3
                                                   paulagrando

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010



"Já percebeu que se você tirar a parte AMOR da palavra NAMORADA, sobra NADA?"

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

manias


Essa minha mania chata de olhar para o alto quando as lágrimas encharcam meus olhos, de chorar quando estou com raiva ou até mesmo de olhar dentro dos olhos das pessoas. Essa péssima mania de tentar descobrir o que as pessoas sentem, de tentar desvendar os segredos do mundo. Essa horrível mania de me esconder atrás dos meus textos, fingir ser forte na frente de todos e chorar no meu cantinho. Manias essas que vão me acompanhar por toda minha vida até que a morte nos separe ou até que eu aprenda que mudar algumas manias valha a pena. 
                                                                      paulagrando

velha máscara


Aquela história de colocar um velho e falso sorriso no rosto funcionou, me salvou daquelas perguntas que eu odiava responder e daquelas pessoas que queriam meu bem, não me leve a mal eu só não queria ser um problema a mais para vocês. E sabem, hoje o bom e velho sorriso continua estampado em meu rosto só que dessa vez é verdadeiro e quem sabe dure mais de um minuto e meio.
                                                                                            paulagrando 

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

sorrir faz bem para a alma


É tão bom sair por ai distribuindo sorrisos. Não importa que seja para um desconhecido, apenas compartilhe seu sorriso, distribua felicidade, não dói nada. E lembre-se você pode salvar o dia de alguém com esse sorriso. 
                                                                  paulagrando

domingo, 12 de dezembro de 2010

amizade, boa e velha amizade


- O quanto nos somos amigas ? 
Do nível que se ela matar alguém, eu escondo o corpo e não faço perguntas.

domingo, 5 de dezembro de 2010

horas iguais


Você já reparou como seu corpo/mente reage quando você olha para o relógio e vê horas iguais? Por mais que você não acredite que isso signifique algo, algo em você diz que aquilo pode ser real, que alguém em alguma parte do mundo está pensando em você. Vários nomes percorrem sua mente até que você encontre aquele que mais a agrada, então, você começa a acreditar por um momento que aquilo pode ser verdade, que ele está pensando mesmo em você. Mais uma vez a mídia consegue manipular você e seus sentimentos, fazendo criar falsas expectativas, falsos sonhos, falsos amores correspondidos. Horas iguais são apenas horas comuns, como todas as outras. E um alguém pode pensar em você a qualquer momento não somente quando os ponteiros marcam horas repetidas.
                                                                        paulagrando

sábado, 4 de dezembro de 2010

tá explicado


Ela: Por que a gente sempre acorda na melhor parte do sonho?
Ele: Para correr atrás e realizá-lo.

domingo, 28 de novembro de 2010



Eu não quero ficar apenas vagando sem rumo neste mar da vida.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010



Era inicio do verão, as chuvas de fim de tarde começavam a entrar na rotina dos habitantes daquela pequena cidade. Para alguns era apenas uma chuva passageira, para outros uma chuva que vinha com significados, recordações e com gosto de passado.
Era mais um final de tarde de uma sexta feira e como de costume a chuva já havia começado cair, era esperar lá sentada ou encarar a chuva, bem, encarar a chuva não era tão ruim assim, então assim ela a fez, saiu andando e ao sentir o vento sobrar em seu rosto e a chuva fria encostar na sua pele quente lembrou da primeira vez que o viu.
Ele andava lentamente na companhia de seus amigos, ele não era o mais belo de todos, porém era dele, o sorriso que era capaz de acalmá-la e confortá-la.
Mas o tempo passou ele nunca a notou, e ela nunca o procurou. Ele continuou vivendo, e ela sofrendo, sofreu por um ou dois anos e depois o ‘esqueceu’. Se não fosse aquela chuva de fim de tarde trazer tudo a tona de novo ela tinha conseguido restaurar seu pequeno coração. 
                                                             paulagrando

terça-feira, 23 de novembro de 2010

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

coração, além de burro você é cego.



Apesar de eu ter todos os motivos do mundo para te odiar, eu não consigo. Meu coração desvia o olhar e finge que nada daquilo aconteceu. E eu? Ahh, eu me viro entre a realidade e o faz de conta criado pelo meu coração. 
                                                                                 paulgrando

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

“Você diz que ama a chuva, mas você abre seu guarda-chuva quando chove.
Você diz que ama o sol, mas você procura um ponto de sombra quando o sol brilha.
Você diz que ama o vento, mas você fecha as janelas quando o vento sopra.
É por isso que eu tenho medo. Você também diz que me ama… “
William Shakespeare

o mundo real não é bom suficiente pra mim


Eu me acostumei a ser fria. Eu me acostumei a criar uma barreira entre meu mundo e o mundo lá fora. Eu sei que assim é melhor para mim, sei que assim ninguém poderá me machucar, nem esmagar meu pobre coração. Eu sei que uma hora a realidade vai bater á minha porta, e também sei que serei obrigada abrir a porta e deixá-la entrar. Porém enquanto ela não vem, continuo vivendo no meu mundinho. Meu amado mundinho. Aonde tudo é perfeito, aonde não existe mal e nem pessoas ‘poderosas’ aqui todo mundo é igual e se ama igual. 
                                                                         paulagrando

sábado, 13 de novembro de 2010

Carta a namorada.

Querida Maria,
Não podemos continuar com esta relação. 
A distância que nos separa, é demasiado longa.
Tenho que admitir que tenho sido infiel já por duas vezes desde que foste embora e acredito que nem tu, nem eu merecemos isto!
Portanto, penso que é melhor acabarmos tudo!
Por favor, manda de volta a foto minha que te enviei.
Com Amor, João.

Maria recebeu a carta e, muito magoada, pediu a todas as suas colegas que lhe emprestassem fotos dos seus namorados, irmão, amigos, tios, primos, etc…
Juntamente com a foto de João, colocou todas as outras fotos que conseguiu recolher com suas colegas, em um envelope.
No envelope que enviou à João estavam 57 fotos juntamente com uma nota que dizia:

Querido João,
Peço desculpas, mas não consigo me lembrar quem tu és! Por favor, procura a tua foto no envelope e me envia de volta as restantes!
Com Carinho, muito amor, Maria.

MORAL DA HISTÓRIA:
Mesmo derrotado… é preciso saber ARRASAR o inimigo. hihi 

A: Você ficaria com alguém sem braço ou sem perna?
B: Claro, já fiquei até com gente sem coração.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

não tem mais lugar


Amor é o cacete, meu pequeno coração já estar super lotado. Músculos, cavidades, ventrículos, veias, sangue, válvulas… É, não sobrou nenhum espaçinho para você. 
                                                                                    - paulagrando

quinta-feira, 11 de novembro de 2010


Eu sei, você esqueceu de lembrar, do mesmo modo como esqueceu de voltar. Eu sei, você desistiu de tentar e abandonou a luta, quando mal havia começado a lutar. Eu sei, você esqueceu como é sonhar, e também não se lembra de como amar.         
                                                                                                   texto modificado

boas mentiras


Ele: Porque você tá chorando?
Ela: Ah… [Porque eu te amo e não aguento mais um dia sem você. Porque suas provocações me fazem ficar mal, porque seu desinteresse dói lá no fundinho. Porque eu sinto falta de tudo que nós vivemos, sinto falta dos seus carinhos, seus beijos, sinto falta do jeito como me tratava. Porque você me trata mal, porque você não tá nem aí pra mim, porque eu passo o dia me perguntando como você tá, porque dói saber que você fica com outras, que você faz outra menina sentir tudo que eu sinto. Porque eu to cansada de te amar e não poder demonstrar, to cansada de tentar te mostrar que sinto a sua falta e só levar patada, corte. Porque eu cansei de fingir que é passado, que eu não to nem ai. Porque eu odeio a incerteza, odeio sua indiferença. Porque eu te amo.] Não é nada, não se preocupa. Já passa.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010


Foi quando ela se escondeu, porque estava sem cabelo, e eu disse que não a amo somente fisicamente e sim espiritualmente, pois não amamos um corpo e sim uma alma.

- Gabriel 9 anos para Giovanna 7 anos. (Instituto do Câncer)

domingo, 7 de novembro de 2010

buuuuuuum


Eu odeio essa falta de coragem que você tem, principalmente quando você evita olhar para dentro dos olhos. Eu sinto raiva e nojo de você, és o tipo de pessoa escrota que só quer saber de ganhar e não importa se para isso terás que usar pessoas como se fossem peças de tabuleiro.
Bem como eu amo a humanidade e quero que o mundo se torne um lugar melhor, queria lhe pedir um pequeno favor, se exploda, mas longe de todos porque ninguém é obrigado a ouvir o barulho da sua explosão baby.
                                                                                    - paulagrando

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

desabafo :)


Sinto-me um clichê, minha vida é um clichê. E não importa o quanto eu lute para ser diferente, acabo voltando para a mesma normalidade de sempre, cansei de lutar por um amor vivaz, por dias melhores até por um pouco mais de paz.
Sabem, todas as famílias são felizes iguais, mas todas que têm problemas, tem problemas diferentes, e a minha? ela oscila entre esses dois termos, uma hora de alegria comum e vinte e três de problemas incomuns, me sinto perdida, poderia dizer que sou a ovelha negra da família a que só trás problema e que não deveria ter nascido. Quando a gente cresce fica difícil ver as pessoas errando e se manter calada, mas quando você resolve dar sua opinião ou até mesmo reclamar de algo que não está certo, passa da queridinha do papai para a rebelde sem causa. Isso cansa, e uma hora chegamos ao limite e buuuuum, piramos, e confesso é estranho sentir a raiva subindo por minha garganta e preenchendo cada espaço do meu corpo, engolir a raiva em seco e respirar é o que posso fazer, respirar fundo e contar até dez e esperar o sangue descer. 
                                                                                    - paulagrando   

O amor é frágil e às vezes a gente se descuida dele, a gente vai levando e fazendo o que pode e torcendo para que essa coisinha frágil sobreviva a todos os infortúnios. 
                                                           (a última música) 

afeto vazio.

Eu gosto do afeto vazio, nem frio nem quente, nem demais nem de menos, aquele tipo de afeto que você sente sua presença, mas que não trás consigo nenhum tipo de responsabilidade ou obrigação. Eu sei que algum dia vou precisar mais do que isso, mas enquanto esse dia não chega prefiro ficar no morno, no meio termo ou em cima do muro mesmo, seja como for essa afeto vazio não me machuca, não me incomoda e lá no fundo acho que me faz bem.
      - paulagrando

terça-feira, 26 de outubro de 2010

não diga nada.



eei, fique em silêncio, não é que eu não goste de ouvir sua voz, mas é que prefiro tentar adivinhar o que pensas através do seu olhar, amor olha pra mim, não esconda o rosto, para de rir, eu to me sentindo uma tola. Ele colocou seus dedos em meus lábios e me beijou, depois eu não escutei mais nem um ruído a minha volta a não ser nossos corações batendo acelerados.
                                                                                    - paulagrando

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

30 maneiras de fazer uma garota sorrir



1. diga que ela é bonita, não gostosa ou ‘boa’
2. segure sua mão a qualquer momento que puder.
3. beije-a na testa
4. deixe mensagens de voz para ela acordar
5. quando ela estiver triste, abrace-a forte e não a deixe ir
6. reconheça as pequenas coisas; elas geralmente significam mais.
7. chame-a de ‘amor’, não de ‘gata’.
8. cante para ela, não importa o quão horrível é sua voz.
9. escolha-a entre todas as garotas que você sai
10. escreva recados á ela [elas adoram isso].
11. apresente-a á família e amigos como sua namorada
12. brinque com o seu cabelo, e diga a ela que cheira bem.
13. pegue-a no colo, faça cócegas e prenda-a contra si.
14. pegue-a no colo, e aja como se fosse deixá-la cair. ela vai gritar e gritar, então coloque-a no chão. mesmo sabendo que ela ama isso
15. conte-a piadas engraçadas, piadas idiotas… não importa,apenas conte-a piadas
16. jogue pedras na sua janela no meio da noite, só porque sente sua falta.
17. deixe-a dormir em seus braços.
18. grave seus nomes em uma árvore.
19. se ela está chateada, beije-a.
20. corra com ela em seus ombros.
21. dê flores á ela sem motivo
22. trate-a da mesma forma com os amigos como trata quando estão sozinhos.
23. deixe-a tirar quantas fotos quiser.
24. dance lentamente com ela, mesmo quando não há música.
25. beije-a na chuva
26. faça longas caminhadas com ela na praia á noite.
27. espere na frente da sua casa para surpreendê-la quando ela chegar.
28. quando ela estiver doente, fique ao seu lado na cama
29. brinque de lutas com ela, e deixe-a ganhar
30. e o mais importante: se você a ama, diga.

sábado, 23 de outubro de 2010

"Eu confiei em você pra ser o meu anjo. Mas você decepou suas próprias asas."

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

essa é a hora.


Então é isso, como eu pensei que seria; um segundo de felicidade, logo um    monte de palavras sem sentidos, depois, depois há um longo silêncio, aquele tipo de silêncio que marca o fim. Essa é a hora exata de levantar e sair andando sem olhar pra trás, sem pensar em nada, apenas andar.
Eu queria que você fosse alguém especial, porém você preferiu ser mais um, e como dizem ‘um a mais um a menos não faz diferença’.
                                                                                    - paulagrando

domingo, 17 de outubro de 2010

Filmes tem roteiro e nossa vida não.


Todas as histórias de amor falam de pessoas que se amam mutuamente, mas e as outras pessoas, aquelas que são vitimas de uma relação de mão única? Roteiristas de Hollywood, vocês não sabem o mal que fazem a essas pessoas, as enchem de esperança, fazem sonhar com o príncipe encantado, e quando resolvem voltar a si, se deparam com a dor do vazio e passam se sentir as menores e as mais insignificantes das criaturas da face da terra, isso causa dor em lugares que nem sabíamos que existiam no corpo.
Eu quero uma história de verdade do tipo ‘garota apaixonada que não se da bem no final’, nem tudo é perfeito e o que nos faz crer que o amor será? Cansei de esperar a reviravolta do terceiro ato, talvez o final da minha história seja seguir sozinha, ou quem sabe trancada em um quarto vendo televisão e comendo sorvete. Não podemos ficar imaginando que nossa vida vai ser como um filme é impossível, temos que ir vivendo, nunca se sabe o que vai acontecer depois de certa cena, quem sabe a próxima seja o encontro da moçinha com o moçinho, a morte da moçinha, ou até mesmo a fuga do moçinho com a vilã.
                                                                                     - paulagrando

talvez este foi o final perfeito


Julieta é uma idiota, pra começar, ela se apaixona pelo cara errado, que ela não pode ter, então ela culpa o destino pela sua própria decisão errada. O amor assim como a vida é uma questão de tomar decisões. E o destino não tem nada haver com isso. Todos acham que é tão romântico, Romeu e Julieta, amor verdadeiro, que triste. Se julieta foi burra o suficiente pra se apaixonar pelo inimigo, beber uma garrafa de veneno e ir dormir num mausoléu, ela mereceu o que teve! Talvez Romeu e Julieta estavam marcados pra ficarem juntos, mais só por um tempo, então o tempo deles passou. Se eles pudessem saber antes, talvez tudo ficaria bem. Se quando você tiver o destino em suas mãos não deixar nenhum cara te arrastar pra baixo, você será sortuda por ter esse tipo de paixão por alguém. O amor é uma questão de escolhas, é questão de tirar o próprio veneno e fazer o próprio final feliz. Mesmo assim as vezes o destino sempre vence. Grey's Anatomy

sábado, 16 de outubro de 2010

Ele: Eu sabia que você voltaria.
– ela balançou a cabeça com um espanto no olhar.
Ele: Naquele dia você disse que me amava. – disse ele sem jeito
Ela: É amava, Pretérito Imperfeito do Indicativo. Passou, já era. 
                                                                       - paulagrando

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

joaninha *-*


Eu queria ser uma joaninha, porém só pousaria no ombro daquelas pessoas que se sentem sozinhas. Sendo uma joaninha iria arrancar sorrisos verdadeiros e traria a felicidade a pessoas que não lembram mais o que é isso, eu seria uma fiel amiga mesmo que eu nunca mais pousasse novamente naquele ombro. Eu seria ouvinte de diversas histórias de amor e quem sabe de desamor, eu iria ajudar os outros e assim poderia ter certeza que minha missão nesse mundo foi cumprida e poderia morrer em paz.
                                                                                  - paulagrando

quinta-feira, 14 de outubro de 2010



Você pode até ser feliz. Encontrar outro alguém. Mas no fim na solidão do seu quarto seu coração vai sentir um vazio, um aperto. E enfim, você vai perceber que você pode ter tudo, mas mesmo assim sente falta de mim.

a felicidade está mais perto do que eu pensei.


Cansei de ser aquela garotinha que vive por ai andando com um coração partido, sentir meu coração de desfazendo aos poucos e ter que fingir que nada aconteceu desgasta. Meu travesseiro não agüenta mais lágrimas sobre ele e tenho certeza que se ele falasse iria me mandar calar a boca, mas eu não tenho culpa, só tenho medo, medo de não ser feliz, de amar de novo a pessoa errada, de não chegar aonde eu quero, mas quando eu paro para pensar eu vejo que estou me deixando levar eu preciso correr atrás da minha felicidade e eu sei que ela não está longe, pois quando vejo meus olhos sou capaz de sentir o calor dela sobre meu corpo. 
                                                                                    - paulagrando

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Ele não está tão afim de você.


Todo filme que vemos, toda história contada, nos implora para que esperemos a reviravolta do 3º ato. A inesperada declaração de amor. A exceção à regra. Mas, às vezes, nos focamos tanto em achar nosso final feliz, que não aprendemos a ler os sinais. Como distinguir os que nos querem e os que não? Os que ficam e os que vão embora. Talvez, esse final feliz não inclua um homem incrível. Talvez, seja você. Por conta própria. Catando os pedaços e recomeçando. Se guardando para algo melhor no futuro. Talvez o final feliz seja apenas seguir em frente. Talvez, o nosso final feliz seja fazer isto: passando pelas ligações não retornadas e os corações partidos, por todos os erros e sinais não vistos, pela dor e vergonha. Nunca perca a esperança.      (Ele não está tão a fim de você)
" Minha cabeça diz 'Quem se importa?' mas meu coração sussurra 'Você, estúpida'. "

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Remember Me


''Tudo que você faz na vida será insignificante, mas é muito importante que você o faça... você pode não saber qual é o significado da sua vida e não precisa .. precisa apenas saber que ela significa alguma coisa; toda vida tem um significado mesmo que dure 100 anos ou 100 segundos, toda vida tem e cada morte, muda o mundo do seu próprio jeito. Ghandi sabia disso, ele sabia que sua vida significava alguma coisa para alguém, em algum lugar, de alguma forma e ele sabia com muita certeza que ele jamais saberia o significado dela, ele entendeu que viver a vida, deve ser mais uma grande preocupação, do que um entendimento e eu também, você pode não saber, então, não leve isto por certo... não leve isso muito a sério, não adie o que você quer, não deixe que nada o impeça, apenas tenha certeza, de que as pessoas com que você se preocupa saibam e tenham certeza do que você realmente sente, porque só assim tudo pode acabar'' (Remember Me)

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

é o único jeito :S


Eu sei que é errado desejar a morte de alguém, mas acho que essa é a única maneira para eu dar um basta nessa dor. Eu desejo todos os dias que você suma do meu caminho, que suma da minha mente, que suma do meu coração. A morte parece ser a única solução para meus problemas, então resolvi te matar simples assim, irei te matar dentro do meu peito e com ele todas as lembranças morreram e a remota esperança irá parar de gritar agoniante de dentro do meu peito. Uma morte perfeita, sem sangue, sem vestígios, sem crime. Sem ódio, sem rancor, sem angústia, sem vingança e sem dor. Você simplesmente morreu! Pelo menos pra mim.
                                                                                    - paulagrando

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Meu corpo inteiro dói, mas dizem que isso é apenas sintoma de um coração partido.
Mas neste momento tudo me parece estranho, como se este não fosse o meu lugar. Eu é que estou deslocada. E o pior é que sinto que pertenço a algum lugar, mas não consigo descobrir qual é. (The vampire diaries)


terça-feira, 28 de setembro de 2010

O que é o amor?

- “É sempre quando meu irmão me deixa ganhar no vídeo game e me chama de campeão!” –  Arthur, 6 anos.
- “Acho que o amor é toda vez que minha mãe grita com meu pai e diz que ele não presta pra nada; e mesmo assim ele pega na mão dela pra dormir.” – Lucas, 6 anos.
- “Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro”. –  Maria, 4 anos.
- “Amor?… Hã, quando o Príncipe beija a Branca de Neve e eles vivem felizes para sempre.” – Samanta, 5 anos.
- “É quando eu tenho sonhos ruins à noite e minha mãe me deixa dormir com ela.” – Camila, 8 anos.
- “Escutei minha mãe dizer que amor é o que a Sra. Denise tem pelo Sr. José. Ele já ta bem velhinho e doente, mas a Sra. Denise não fica braba toda vez que o Sr. José esquece o nome dela.” – Jeniffer, 6 anos.
- “Amor é de comer?” – Felipe, 3 anos.
- “O amor é quando eu não fico com medo se meu pai se atrasa pra me pegar na escola, porque eu sei que ele vem.” – Douglas, 7 anos.
- “Amor começa com a letra A de amizade, né?” – Valesca, 7 anos.
- “É o que meu pai chama minha mãe, quando quer alguma coisa.” – Tiago, 8 anos.
- “Minha vó sempre me dá sorvete com chocolate, mesmo quando minha mãe não deixa. Por isso eu amo ela.” – Sibele, 5 anos.
- “Minha professora disse que é o que os pais fazem para a gente poder nascer.” – Bianca, 7 anos.
- “Sou eu! Porque meu pai sempre me diz isso antes de eu ir dormir: ‘você é o amor da minha vida’.” – Fernanda, 6 anos.
- “Amor é o que faz as pessoas darem risadas.” – Marco, 9 anos.
- “Eu nunca vi. Mas, eu sei o que é.” – Bruno, 7 anos.
- “Amor não é como salgadinho, ele nunca acaba.” – Caio, 7 anos.
- “É quando minha irmã sai de casa sem minha mãe deixar, e mesmo assim ela espera acordada até à hora dela voltar e faz bolinhos pro café.” – Laila, 8 anos.
- “Amor é o que eu tenho pelo meu irmão, porque mesmo não vendo ele mais eu sei que ele me vê.” – Rubem, 9 anos.
- “É quando alguém lembra da sua cor preferida.” – Tamiris, 6 anos.
- “Amor é sentir um outro alguém na mesma sintonia que você. Mesmo que ás vezes, tudo faça doer.” – Letícia, 15 anos.
                                                                                           
                                                                                               (http://depoisdossonhos.tumblr.com/)

domingo, 26 de setembro de 2010

aqui dentro há um coração que bate por ti.



Meu coração é como um machucado, começa a sarar formando aquela casca sobre a ferida e de repente eu esbarro em algo e a casca cai, fazendo a ferida voltar a sangrar. Eu sei que fiz a coisa errada, sei que daqui a alguns dias vou chorar, vou sofrer, mas não importo se a casca cair e meu coração voltar a sangrar. Ele nunca esteve inteiro mesmo, sangrando ou com a casca para mim não faz diferença, a unica coisa que me interessa agora é aproveitar dessa felicidade que tomou conta do meu ser. Eu sei Pode ser que para você eu seja mais uma, mas para mim você é tudo que sempre quis. Continuo te amando mesmo que em segredo e sorrindo só de saber que você está feliz, e não importa que seja com outro alguém o importante é que você foi meu por alguns minutos.
                                                                                    - paulagrando

sábado, 25 de setembro de 2010

Ironia


Um homem fez 98 anos, ganhou na loteria e morreu no dia seguinte.
O Sr. Precavido estava com medo de voar, ele arrumou sua mala e deu um beijo de adeus em seus filhos. Ele esperou a vida toda para pegar aquele vôo e enquanto o avião caía, ele pensou "Bem, isso não é bom". Isso é irônico, não acha? 
Irônico é ter o perdão no corredor da morte, com 2 minutos atrasado. É um engarrafamento de trânsito quando você já está atrasado, É encontrar o homem dos meus sonhos, e então depois encontrar a linda esposa dele. É como chuva no dia do seu casamento, é uma passagem de graça, quando você já pagou. É o bom conselho que você não aceitou, e quem teria imaginado, mas acontece. (Ironic- Alanis Morissette)

no fundo a solidão me faz bem.


Eu gosto de como o barulho da solidão soa aos meus ouvidos. Gosto de como o vento sopra em meu rosto. Gosto da chuva que leva minhas lágrimas embora sem que ninguém as perceba. Gosto do cheiro das flores que a primavera trás. Gosto de você, mas gosto mais ainda de mim. 
                                                                                    - paulagrando

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

minha exata definição.

Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser má e tirar as correntes da cobrança do meu peito. Que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. E espera impaciente ser salva por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinha por aí, maldizendo a tudo e a todos. Eu só queria ser legal, ser boa, ser leve. Mas dá realmente pra ser assim? 
                                                                  (Tati Bernardi)

terça-feira, 21 de setembro de 2010


Minhas lágrimas escorrem pelo meu rosto como lâminas, e eu finjo não sentir, eu finjo não notar o sangue que escorre pelo meu rosto, eu finjo ser normal pelos menos por alguns instantes. Só sinto a presença da dor quando penso nela, então eu finjo que ela não existe e que aquele choro é de alegria. E assim tudo fica bem.
                                                                                    - paulagrando

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Meu herói partiu.

Dias dos pais, eu odeio esse dia, para mim é o pior dia do ano, hoje faz 2 anos desde que eu encontrei meu pai se contorcendo de dor  sobre a calçada fria, mas eu só me lembro de pequenas coisas desse dia, me lembro que quando o vi daquele jeito, apoiei meu corpo sobre o dele e gritava por socorro, mas nessa hora um cheiro forte invadiu minhas vias nasais e após isso lembro de estar em uma sala branca sentada em uma cadeira injetando soro na veia.
Mamãe estava do meu lado em estado de choque, ela tava paralisada olhando fixamente para uma porta.
 - Mãe, papai está lá dentro?
 - Sim, disse ela entre dentes.
 - Ele está bem?
 Ela passou seus braços gelados em volta de mim e as lágrimas começaram a tomar conta de seus olhos, ela não precisava falar mais nada eu havia entendido o que estava acontecendo.
Os dias iam se passando e ir para aquele hospital já estava na minha rotina, de manhã eu ia para a escola e depois passava o resto do meu dia enfiada naquele hospital ao lado de meu pai, por mais que ele não falasse e não se mexesse eu sabia que ele sentia minha presença ali. No décimo primeiro dia, enquanto eu acariciava a mão do meu pai implorando para Deus por algum milagre, senti a mão dele segurar, logo fui tomada por alegria imensa, finalmente meu pai sairia daquela situação. Porém minha alegria foi embora quando aquele longo pib acabou com o silêncio da sala, logo em seguida a sala foi tomada por médicos e minha mãe me esperava com os braços apertos na frente daquela sala, eu corri em direção a ela e fui confortada por um forte abraço. Ela me contou como o papai chegou aquele estado, eu me lembro de todas as palavras que ela disse: “ele começou á beber um pouco todos os dias, mas com o tempo ele foi aumentando a dose, até que perdeu totalmente o controle e chegou a esse ponto, filha eu acho que ele não vai conseguir sair dessa” e tivemos a confirmação de seu falecimento logo depois, e fomos abandonadas naquele corredor com as frias palavras “fizemos tudo o que podíamos, mas ele não resistiu”. Mamãe me deu um beijo na testa, segurou minha mão e saiamos caminhando pelo corredor do hospital sabendo que a parti dali seriamos apenas ela e eu.
No dia seguinte foi o enterro de papai, eu não lembro de nada que ocorreu a minha volta, só de ter apoiado minha cabeça sobre o corpo dele e chorado muito, todas as cenas dele bêbado vieram em minha mente, todas as vezes que discutíamos, e o remorso tomou conta de meu corpo, me arrependi por cada palavra dita a ele de modo grosseiro, cada abraço que deixei de dar, cada momento que deixei de estar com ele, e diante da sepultura dele, prometi a mim mesma que protegeria minha mãe de tudo, já que papai foi vencido pelo álcool e não foi capaz de cumprir a promessa feita a nós.
                                                                                    - paulagrando

terça-feira, 14 de setembro de 2010

falsos atos levam o coração a demoradas reformas.



Nem sempre um pedido de desculpas pode concertar um coração partido por nossas atitudes erradas, as vezes a única coisa que podemos fazer é tentar demonstrar que estamos arrependidos por nossos falsos atos. Quem sabe assim possamos começar a reconstrução de um pequeno coração que deixamos partido sobre o chão, essa construção será lenta, pois pedaços de um coração não são como tijolos, cada pedaço de um coração carrega consigo uma história, e uma vez partida dificilmente a história se encaixara novamente.
                                                             - paulagrando

domingo, 12 de setembro de 2010

pode ser que falte tempo.


Desde que você começa a pensar que possuí tudo, começa a parte onde você descobre que não tem nada. Assim como um dia você está vivo e no outro poderá estar morto soterrado abaixo de sete palmos de terra. Para que temos que esperar para comer a sobremesa depois, se é a parte da refeição que mais gostamos? e se não tivermos tempo? e se a sobremesa acabar antes que possamos no servir?
Para que esperar para dizer um eu te amo aquela pessoa que você ama, ou dá um abraço apertado em seus pais, ou dizer aquela amiga o quanto ela é especial para você, pra que esperar, não sabemos se teremos outra chance de fazer isso.
Quantas pessoas, pais, filhos, mães, estavam dentro das torres gêmeas quando estas foram atingidas, quantas pessoas morreram brigadas com seus familiares, quantas morreram a procura de um sonho, e quantas apenas assistiram aqueles enormes e elegantes prédios vir abaixo em poucos segundos. Quem se vai não sofre tanto, mas e quem fica aqui; sofrer de remorso por ter brigado com aquela pessoa, por não ter dado o último beijo, o último abraço, e assim os corações de quem ‘sobrevive’* vão sendo corroídos pelo remorso e pela prepotência de não ter feito nada.

                                                                            Sobrevive*: por que para mim viver com um coração cercado pela dor e pelo remorso de não ter sido mais, mais atencioso, mais carinhoso, mais amável, mais atencioso, mais companheiro, não é sobreviver é apenas existir.
                                                                               - paulagrando

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

é o certo a fazer.


Depois de ter passado noites em claro pensando em alguma solução, eu a encontrei. Confesso que não foi fácil, mas trancar meu coração em um baú foi à única forma que achei para que ele não se machucasse ainda mais, e para que pudesse se recuperar de todas as cicatrizes e danos sofridos. Bom, é estranho, mas esse foi o único jeito de proteger meu pobre coração.
Foi uma decisão difícil, pois com ela, sinto sobre mim o peso da desistência. Desistir de amar dói muito, mas se parar para pensar bem no assunto, você descobre que há alguns pontos positivos nessa escolha, como parar de ser dependente de alguém para ser feliz. 
Quando se priva um coração de amar, você correr alguns riscos como o de se tornar uma pessoa fria e sem sentimentos, eu estou disposta a correr esses riscos, mas darei o melhor de mim para não ser uma pessoa assim, pois pretendo amar alguém um dia, mas somente quando esse sentimento for recíproco. Por enquanto, meu coração ficará trancando lá até parar pulsar enlouquecidamente por aquele alguém que não me quer bem.
                                                            paulagrando